Skipper Sg, Advogado

Skipper Sg

Belo Horizonte (MG)
0seguidor0seguindo
Entrar em contato

Comentários

(12)
Skipper Sg, Advogado
Skipper Sg
Comentário · há 3 anos
Muito bem elaborado esclarecimento, embora, pelos comentários, muitos não atingiram a interpretação da leitura corretamente. A estes leitores : Importante ressaltar a questão da LDB não revoga o Decreto e nem a tradição histórica, apenas complementa. Importante ressaltar que existe diferença entre Bacharel em Direito e Advogado. Importante ressaltar que a LDB não se refere, evidentemente, aos Advogados, apenas amplia a possibilidade do título de doutor a outras profissões (conforme escrito). Importante ressaltar que Advogados que visam defender tese acadêmica almejando um título, certamente não o merece por valorar mais o título que o próprio conhecimento adquirido nos estudos para a tese. Doutor, título de honra e respeito... me pergunto, qual o motivo que tantos buscam desrespeitar e desonrar a classe de advogados? Usar ou não o título, questão meramente pessoal, mas por formalismo e respeito, melhor fazê-lo quando em ambiente formal de trabalho (ou devemos entender que advogados, clientes e demais operadores do Direito são íntimos?) Ofereço e exijo o rigor da formalidade de tratamentos nas atividades laborais, pois, o trabalho não tem descontração do lazer.
Skipper Sg, Advogado
Skipper Sg
Comentário · há 3 anos
Caro , considerando que a LDB não revoga o Decreto em comento, nem dilui a tradição histórica em torno do título de Doutor, seria sensato a interpretação de que a LDB não se refere aos Advogados, pois, estes, já são detentores do título. Fácil ler acima que a LDB apenas amplia a aquisição do título originalmente dos advogados à outras classes profissionais, que o desejarem, através do caminho ali indicado. Advogados, que já são detentores do título, podem e devem ampliar seus constantes estudos defendendo teses de doutorado, mas isso não implica necessariamente que almeje um título que já possui (melhor almejar o conhecimento adquirido com a tese). Usar ou não o título é uma questão personalíssima, mas, por respeito, formalismo e segurança, melhor não exigir para quem detém o título, melhor oferecer quando se tratar com pessoas que efetivamente o detém (advogados e profissionais que defenderam teses). A pretensão de nos igualarmos aos outros em dignidade, respeitabilidade, honra, etc. por si só, poderá nos desmerecer, pois, ninguém jamais será igual a ninguém, mesmo que tenham os mesmos direitos.

Recomendações

(7)
Luiz Teotony do Wally, Advogado
Luiz Teotony do Wally
Comentário · há 6 anos
Volto à questão sobre título de doutor, sem esgotar a matéria, e sobre tese.

A EXPRESSÃO DOUTOR É GÊNERO, PORQUE EXISTEM TRÊS ESPÉCIES DE TÍTULO DE DOUTOR, A SABER:

a) - título de Dr. Conferido aos advogados, desde da Roma antiga, passando pela Alta e Baixa Idade Médias; consta do direito canônico, base do direito contemporâneo no sistema romano germânico (que engloba o direito Francês, Alemão, Italiano, Português, brasileiro e de outros países de língua portuguesa). Para averiguar isso, basta ler na Bíblia, quando se refere aos doutores da leis, isto é, aos advogados das causas deicas, pois, não existiam outras causas. Ainda na Bíblia, cuida-se de dois grandes doutores da Igreja Católica, Santo Agostinho e São Thomaz de Aquino; quem cursou o antigo científico, que depois veio a ser segundo grau, e atualmente ensino médio, sabe que foram canonizados santos porque eram doutores, advogados das causas do catolicismo. A esse respeito, em Portugal, são Teotony, foi elevado à condição de santo, porque sabia ler, fato que o ungiu a Prior do Crato, Portugal. Portanto, o título de Dr. atribuído aos advogados é um título profissional sagrado pela tradição e pelas leis antigas, estribando à tradição , mesmo que se mude o conteúdo das leis, o direito é fundado na tradição, nos usos e costumes, além do direito natural.

b)- título de doutor honoris causa, que era concedido a quem defendesse uma causa sem ser douto legis, em Roma; atualmente é conferido por universidade, até para analfabeto (exemplo: o ex- presidente Lula, recebeu uns cinco títulos desse), para obtê-lo basta ser político, lato senso (não precisa defender nada). De modo que não precisa estudar qualquer quantidade de anos para receber esse título;

c)- título de doutor que se destina ao exercício do magistério superior, especificamente para a área de pesquisa, ao qual alude o autor, conferido por universidade , para obtê-lo, basta defender uma tese.

Assim, não precisa estudar para ser doutor, basta se envolver com política, que as universidades do Brasil e do mundo estão aí diplomando.

SOBRE TESE, VEJAM:

“TESE, PROPOSIÇÃO QUE SE APRESENTA OU EXPÕE PARA SER DEFENDIDA EM CASO DE CONTESTAÇÃO, ......PROPOSIÇÃO ASSUMIDA COMO PRINCIPIO TEÓRICO QUE FUNDAMENTA UMA DEMONSTRAÇÃO, ARGUMENTAÇÃO OU UM PROCESSO DISCURSIVO, O PRIMEIRO ESTÁGIO DO PROCESSO DIALÉTICO, SEGUIDO POR UMA ANTÍTESE NEGATIVA E UMA SÍNTESE FINAL DE AMBOS OS TERMOS,...”. Fonte, Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, ed. Objetiva, Rio de Janeiro, 2009, primeira reimpressão, p.1836.

Pelo exposto supra, TESE é o mister diário do advogado, portanto, advogado é Doutor por excelência, mesmo ferindo pseudosaber de algumas pessoas.

Perfis que segue

Carregando

Seguidores

Carregando

Tópicos de interesse

(2)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Belo Horizonte (MG)

Carregando

Skipper Sg

Entrar em contato